Sobre o CECP

O Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP) é uma organização social sem fins lucrativos, criada em abril de 1999. A instituição tem sede em São José dos Campos e, atualmente, faz a gestão do Museu do Folclore, mediante Termo de Colaboração assinado com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR).

A organização tem como finalidade estudar, pesquisar, difundir, valorizar e estimular todos os patrimônios (material e imaterial) e toda expressão da cultura popular. Atua na elaboração e execução de projetos, assessoria e orientação técnica e científica, garantindo uma conduta museológica com objetivo de desenvolver políticas de salvaguarda do patrimônio material e imaterial.

Em 10 de outubro de 2011 foi declarado de utilizada pública pela Prefeitura de São José dos Campos, conforme Lei Municipal 8481/2011.

Projetos

Desde sua criação, o CECP desenvolveu importantes projetos que já são uma realidade, como do Museu do Folclore de São José dos Campos, o Ecomuseu dos Campos de São José (museologia comunitária) e a pesquisa para elaboração do Dossiê do Samba de Bumbo Paulista.

GESTÃO

O CECP é responsável pela gestão do Museu do Folclore de São José dos Campos mediante Termo de Colaboração assinado com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR).

Principais Realizações 

  • Desde 1999 a instituição é responsável pela gestão do Museu do Folclore de São José dos Campos, mediante contrato com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo.
  • De 2011 a 2015 foi responsável pela gestão do Projeto Piraquara, também por meio de contrato com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo.
  • De 2014 a 2017 desenvolveu o Projeto Ecomuseu: um Território, um Patrimônio, uma Comunidade, por meio de contrato com a Petrobras/Governo Federal, após aprovação em Seleção Pública do Programa Petrobras Socioambiental.
  • De outubro de 2015 a dezembro de 2016 fez a gestão do Programa de Educação Patrimonial (PEP), por meio de convênio com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo.
  • De 2015 a 2017 realizou Inventário do Congado Paulista, por meio de convênio com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).
  • A partir de 2018 passou a desenvolver o Projeto Ecomuseu+, por meio de contrato com a Petrobras/Governo Federal, com duração até 2020, após aprovação em Seleção Pública do Programa Petrobras Socioambiental.

Prêmios Recebidos

  • Prêmio de Tecnologia Social concedido pela Fundação Banco do Brasil, em 2017, com o Ecomuseu: Patrimônio como Instrumento de Desenvolvimento Local.
  • Participação na Mostra de Iniciativas Socioambientais com o Projeto Ecomuseu Campos de São José, promovida pelo Sesc São Paulo em junho de 2017.
  • Edital de Difusão de Acervo Museológico (PROAC), em 2012, com o Projeto Brinquedoteca do Museu do Folclore.
  • Menção honrosa do Prêmio Darcy Ribeiro, em 2008, com o Projeto Museu Vivo.
  • Prêmio Culturas Populares, em 2008, com o Projeto Biblioteca Maria Amália Correa Giffone.
Voltar ao topo