Notícias

‘O futuro dos museus – recuperar e reimaginar’, é o tema escolhido pelo ICOM (Conselho Internacional de Museus) para a 19ª Semana Nacional de Museus, evento que será realizado pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) de 17 a 23 de maio, envolvendo museus de todo o Brasil, entre eles o Museu do Folclore de São José dos Campos, que terá uma programação específica entre os dias 17 e 22 de maio.

 

A Semana Nacional de Museus acontece anualmente em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, em 18 de maio e, de acordo com o tema proposto, cada museu define a sua programação. A do Museu do Folclore será toda virtual e prevê a realização de um bate-papo com convidados para discutir o tema do ano, uma visita online mediada à exposição e o lançamento de um e-book voltado para educadores.

 

“Este é um evento importante no cenário da museologia brasileira, mesmo em tempos de pandemia, e os temas propostos são sempre desafiadores. Para as atividades deste ano, além dos profissionais do museu, teremos a participação de especialistas que contribuirão sobremaneira para uma boa discussão sobre o tema deste ano e a respeito do e-book que estamos lançando”, enfatiza Francine Maia, gestora do Museu do Folclore.

 

Visitas mediadas

 

Sobre as visitas mediadas, a museóloga do Museu do Folclore, Mariana Boujadi, explica que “em períodos de normalidade, elas ocorrem de forma cotidiana e presencial com o apoio de profissionais do setor educativo e são uma das principais formas de aproximar o público do museu, estimulando o diálogo e propondo ativamente a troca de conhecimentos inerente à atividade”.

 

“Pensando no tema escolhido para a Semana de Museus deste ano, exibiremos imagens em vídeo da exposição, intercalando com a mediação dos profissionais e trazendo uma atividade reflexiva ao final da visita”, ressalta Mariana.

 

Livro digital

 

A programação prevê, ainda, o lançamento de um livro digital (e-book) voltado para educadores e intitulado ‘Além da Mula sem Cabeça’. A obra visa aproximar o museu dos professores, na intenção de que o folclore passe a ser reconhecido no cotidiano das escolas, estimulando a realização de pesquisas e estudos sobre o tema.

 

A ideia é que os professores tenham autonomia para aproximar a teoria sobre o folclore às vivências e contextos dos estudantes. “Dessa forma, é o professor que mediará, com mais clareza, os saberes e conteúdos, pois conhece a dinâmica de suas salas e está próximo do contexto da comunidade escolar”, enfatizam Maria Angélica Perez, Renata Sparapan e Tiane Tessaroto, responsáveis pela elaboração do e-book.

 

Programação

 

Dia 17 (segunda), 19h às 20h: Bate-papo sobre ‘O futuro dos museus: recuperar e reimaginar’ (live pelo Facebook).

 

Convidados: André Benedito – Pesquisador do Laboratório de Inteligências de Redes da Universidade de Brasília e da Universidade Federal de Goiás. Responsável pelo planejamento e elaboração de acervos digitais com o software Tainacan. Ana Lucia Marcondes – Produtora cultural, escritora, artista visual, restauradora e arte-educadora.

Mediadora: Mariana Boujadi – Museóloga do Museu do Folclore de SJC. Atua na área do patrimônio cultural desde 2009 e da museologia desde 2012.

André Benedito

Ana Lúcia Marcondes

Dias 18 e 19 (terça e quarta), 9h30 às 11h. Dias 20 e 21 (quinta e sexta), 14h00 às 15h30h (transmissão pelo Google Meet): Visita virtual mediada à exposição de longa duração do museu e seu entorno, com alunos de escolas inscritas para a atividade e bate-papo sobre os saberes populares, identidade e nosso patrimônio cultural.

 

Mediadoras: Mariana Boujadi – Museóloga do Museu do Folclore de SJC. Atua na área do patrimônio cultural desde 2009 e da museologia desde 2012. Maria Angélica Perez Bellucci

Maria Angélica Perez Bellucci – Educadora do Museu do Folclore de SJC desde janeiro de 2019, onde realiza atendimento e mediação do público visitante.

 

Dia 22 (sábado), 16h30: Lançamento do e-book ‘Além da Mula sem Cabeça’ (live pelo Facebook).

 

Luiz Alberto de Souza

Participantes: Maria Angélica Perez Bellucci – Maria Angélica Perez Bellucci – Educadora do Museu do Folclore de SJC desde janeiro de 2019, onde realiza atendimento e mediação do público visitante. Renata Sparapan – Pesquisadora e produtora do Museu do Folclore. Tiane Tessaroto – Pesquisadora no Museu do Folclore. Luís Alberto de Souza (convidado) – Professor de Arte da Prefeitura de São José dos Campos e Professor de Apoio à Tecnologia e Inovação na Rede Estadual do Estado de São Paulo. Mediadora: Francine Maia – Gestora do Museu do Folclore de SJC. Atua desde 2008 da área museológica.

 

Gestão

 

O Museu do Folclore de São José dos Campos é um espaço da FCCR (Fundação Cultural Cassiano Ricardo) localizado no Parque da Cidade, em Santana, na região norte. Sua gestão é feita pelo CECP (Cento de Estudos da Cultura Popular), organização da sociedade civil sem fins lucrativos, com sede em São José.

 

Museu do Folclore de SJC

Av. Olivo Gomes, 100 – Santana (Parque da Cidade)

(12) 3924-7318

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *