Sem categoria

Parte da exposição temporária na Sala SJC – Foto: Paulo Amaral/FCCR

A relação entre o Museu do Folclore de São José dos Campos e as Folias de Reis da região e de alguns municípios de Minas Gerais, em torno de uma das mais tradicionais manifestações da cultura popular, já dura mais de 20 anos. Desde 1997, cerca de 22 Folias de Reis participam da abertura e do fechamento do presépio do museu, montado anualmente por alguém da comunidade.

 

Para fortalecer este vínculo, ainda mais, o Museu do Folclore resolveu homenagear os grupos com uma exposição temporária, As Folias de Reis e o Museu do Folclore, aberta no último domingo (8). A mostra reúne bandeiras, vestimentas, instrumentos, máscaras e outros adereços utilizados por Folias de Reis. Boa parte dos objetos integra o acervo do museu. Outros foram emprestados por algumas folias.

 

A exposição segue aberta para visitação até o dia 26 de janeiro de 2020, data em que ocorrerá o encerramento do Ciclo de Natal e o fechamento do presépio. As visitas podem ser feitas de terça a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados e domingos, das 14h às 17h.

 

Destaque

 

Sebastião Marcolino e a folclorista Angela Savastano – Foto: Paulo Amaral/FCCR

A exposição dá um destaque especial ao mestre Sebastião Marcolino, responsável pela condução da Folia de Reis Estrela Guia, de São José dos Campos, por mais de 65 anos. Após a folia ser desfeita em 2015, Sebastião Marcolino doou ao museu a bandeira, roupas e outros objetos utilizados pelo grupo e que também fazem parte da exposição.

 

Sebastião Marcolino nasceu em 1933 em Minas Gerais. Foi marceneiro de profissão. A dedicação às bandeiras da Folia de Reis começou aos oito anos de idade, quando vivia em Conceição do Rio Verde, acompanhando seu pai, José Marcolino.

 

Folias homenageadas

 

São José dos Campos: Cia de Reis Esplendor do Oriente (Jardim Satélite), Cia Irmandade Santos Reis (Novo Horizonte), Folia de Reis São Vicente de Paula (Vila São Geraldo), Folia de Reis Estrela de Belém (Jardim Telespark), Folia de Reis de Santana (Santana), Cia dos Três Reis do Oriente (Vila Terezinha), Folia de Reis do Mestre Zé Mira (Putim), Folia de Reis São José (Vila Rubi), Folia de Reis Bom Jesus do Buquirinha (Buquirinha) e Folia de Reis Estrela da Guia (Vila Corintinha).

Jacareí: Folia de Reis Filhos do Oriente e Folia de Reis Nossa Senhora de Guadalupe. São José do Barreiro: Folia de Reis do Sertão da Onça. Paraibuna: Folia de Reis Alferes Bento. Caçapava: Folia de Santos Reis e Folia de Reis Guadalupe.

Lagoinha: Folia de Reis de Lagoinha.

Conceição do Rio Verde (MG): Folia de Reis do Pedro Cabrito e Folia de Reis do Zé Marquim. São Lourenço (MG): Folia de Reis de São Lourenço e Folia de Reis Nossa Senhora Aparecida.

 

Gestão

 

O Museu do Folclore foi criado pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo em 1987 e, atualmente, é gerido pelo Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP), organização social sem fins lucrativos, com sede em São José dos Campos.

 

Museu do Folclore de SJC

Av. Olivo Gomes, 100 – Santana (Parque da Cidade)

(12) 3924-7318 / (12) 3924-7354

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *